30 de dezembro de 2013

2013 SELF review and A HAPPY NEW YEAR


O ano começou com a revelação da minha gravidez! O casamento de uma grande amiga (e mana do coração), o fim do meu mestrado, todo o processo de gravidez e alguns ajustamentos profissionais e familiares que não estavam previstos. Por fim, a chegada deste novo bebé e toda uma nova adaptação a esta vida de mãe de duas crianças que tanto precisam de mim.

Guardo sempre estes últimos dias do ano para pensar em tudo o que fiz, tudo o que acabei, o que comecei e o que deixei a meio, ou simplesmente, em tudo aquilo que devia ter feito, ou que faria de uma outra maneira, o que aprendi e o que ensinei também!
Gosto de lembrar os dias felizes, mas também os tristes, porque não tenho a ilusão que sou sempre feliz, gosto de, no final, pensar que conquistei tanta coisa, que nunca estive nem estou sozinha, que tenho ao meu lado quem eu sempre quis ter, que tenho tanto amor e tanta amizade, e que estou a adorar viver esta vida que todos os anos me consegue surpreender!

Foi um ano mais que positivo e feliz, que me faz sentir muito realizada a nível pessoal, espero que 2014 traga mais realização profissional aqui para casa, ou então uns dias com mais horas depois das 21h para fazermos tudo o que queremos e temos para fazer.
Deixo 2013 com duas fotografias que, respondendo a alguns leitores, que comentam muitas vezes a dizer que parecemos ter uma vida perfeita...NÃO, claro que não temos. Há birras, choros, muitos choros, falta de paciência, cansaço e muita desarrumação e estas fotografias são algumas de muitas que tentámos tirar até chegar ao nosso postal de Natal. 
A vida aqui por casa é tão mais banal quanto a da maioria das famílias, as tarefas são as mesmas, não desaparecem, apenas não aparecem nas fotografias. Aqui no blog tento apenas registar o lado bom de toda esta azafama, pensar no melhor, encarar a rotina de uma forma mais simples, sem grandes expectativas, reagir e esforçar-me para no dia seguinte melhorar o que neste dia não foi tão bom.
Não pretendo iludir ninguém, aliás, só se ilude quem quer! Não temos um conto de fadas cor de rosa, mas temos o nosso conto de fadas, aquele que escolhemos e para o qual decidimos avançar a dois. E, se somos felizes? Muito, e pensamos sempre que ainda vamos ser mais! Se temos sorte?! Muita, mas somos nós que a construímos todos os dias!





4 comentários:

  1. é claro que nada é perfeito, há sempre 'sims' e 'nãos' mas vê-se que vocês são muito felizes e cúmplices e é isso que vos torna uma família tão bonita :) (Até mesmo nessas fotografias em que não estão 'perfeitos'), mas como tu dizes nós é que fazemos pela nossa felicidade, não há qualquer dúvida disso :) desejo-te um excelente 2014 **

    ResponderEliminar
  2. palavras simples e sentidas: o mais lindo possível!!!!
    beijinhos para vós, com imenso carinho

    ResponderEliminar
  3. Não sei como esses leitores questionam essas vidas perfeitas.Toda a gente sabe que vidas perfeitas e 100% felizes não existem.Nem sei como se iludem, vidas fáceis não existem (a não ser que alguém nos sustente e nos ofereça uns cartões de crédito que sempre ajuda) e quando há filhos mais "complicado" é mas mais gratificante se torna! são tudo para nós e são mesmo essa "confusão/desarrumação" não dá pra evitar.
    Margarida C.

    ResponderEliminar
  4. Tão bonitos <3 Família feliz! Sem perfeições, e ainda bem!
    Um beiijinhoo

    ResponderEliminar